Feira de Santana está na 30ª posição na pesquisa Atlas da Violência

Em relação aos municípios mais violentos, em 2015, com mais de 100 mil habitantes, a cidade de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), ficou com a segunda maior taxa de homicídios, que compara o número de casos ao número de habitantes. A Bahia é o estado que mais tem cidade com maiores números de homicídios dentre as primeiras 30ª. Feira de Santana

Feira de Santana está na 30ª posição na pesquisa Atlas da Violência
Foto Gleidson Santos
Nesta segunda-feira (05-06-17), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Público a pesquisa “Atlas da Violência”, que aponta os números da violência no país, entre 2005 e 2015. De acordo com estudo, mais de 318 mil jovens foram assassinados no país, o que destacou um aumento de 17,2% na taxa de homicídio de indivíduos entre 15 e 29 anos.

Em relação aos municípios mais violentos, em 2015, com mais de 100 mil habitantes, a cidade de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), ficou com a segunda maior taxa de homicídios, que compara o número de casos ao número de habitantes. A Bahia é o estado que mais tem cidade com maiores números de homicídios dentre as primeiras 30ª. Feira de Santana é a 30ª no Ranking mais violenta.

Com uma população recenseada pela estimativa do IBGE em 2016 de 622 639 , o município baiano registrou 282 crimes violentos letais intencionais (CVLIs) em 2015,O ranking contabiliza além dos homicídios, as chamadas MVCI – Morte Violenta com Causa Indeterminada.


Na lista das 30 municípios mais violentos, apontados pela pesquisa, aparece ainda mais 8 cidades da Bahia, são elas: Simões Filho (5º lugar), Teixeira de Freitas (7º), Porto Seguro (9º), Barreiras (14º), Camaçari (15º), Alagoinhas (18º), Eunápolis (19º) e Feira de Santana (30º).
Em seis estados do Norte e Nordeste, a taxa cresceu mais de 100%, enquanto em todo o Sudeste o indicador caiu. Em números absolutos, a Bahia registrou em 2015 o maior número de assassinatos, com 6.012. O número é mais que o dobro do de 2005, que era de 2.881.

Entre as mortes por arma de fogo, o levantamento apontou que 41.817 pessoas foram mortas, o que corresponde a 71,9% do total de homicídios no país. Já os casos de violência contra mulher, o levantamento registrou que 4.621 mulheres foram assassinadas no Brasil em 2015, o que corresponde a uma taxa de 4,5 mortes para cada 100 mil mulheres.

admin