‘Secretários pedantes’, reclama Coronel ao falar sobre crise na base aliada de Rui por Fernando Duarte

Foto: Pedro Moraes/GOVBA


Além de verbalizar uma tensão com um movimento “Volta Wagner”, que sugere o retorno do ex-governador Jaques Wagner como candidato ao Palácio de Ondina em 2018 (veja aqui e aqui), o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel (PSD), deu sinais de que há uma crise na base aliada do governador Rui Costa. “A equipe de Rui é muito fraca, com raríssimas exceções. Os secretários são pedantes e alguns se acham maiores que o governador”, reclamou Coronel, que antes mesmo de assumir o comando do legislativo já apontava problemas no relacionamento entre os deputados estaduais e representantes do primeiro escalão estadual. Apesar da crítica, o dirigente da AL-BA indicou que existe um caminho para solucionar os problemas enfrentados pelo governador, que pode ser defenestrado da tentativa de reeleição, caso a mobilização “Volta Wagner” tome ainda mais corpo. “Na minha opinião para isso é que o remédio é que faça troca de algumas peças no secretariado e que eles ganhem autonomia para desafogar o governador para que ele faça política. Ser bom gestor não quer dizer que a reeleição está consolidada”, afirmou.

admin