Eleitores de Coração de Maria, Pedrão e Teodoro Sampaio não precisam ter pressa para recadastramento biométrico

Para as eleições de 2018, os eleitores que não tiverem feito
o recadastramento votarão normalmente com o título e a carteira de identidade e
não sofrerão nenhum prejuízo em seus benefícios sociais ou aposentadorias.
Desde que teve início o recadastramento biométrico em Coração
de Maria, o que se viu foi longas filas de pessoas, muitas delas chegavam na
madrugada para garantir o lugar e esperar até o horário da abertura do
cartório, tudo isso porque surgiu boato que, quem não comparecesse ao cartório
até uma determinada data perderia o benefício do Bolsa Família.
Naqueles dias, tanto a Secretaria de Assistência Social
quanto ao cartório eleitoral recebiam uma grande quantidade de pessoas, temendo
perder os benefícios, fato que provocou o chefe do Cartório Eleitoral da 130
zona de Coração de Maria , Pedrão e Teodoro Sampaio  convidar o site Coração Noticias com objetivo
de esclarecer que não havia necessidade de corre corre, porque o TRE não tinha
estipulado um prazo final para o recadastramento nessa zona , ao mesmo tempo,
esclareceu que mesmo se encerrasse o prazo e um beneficiário não fizesse o
recadastramento, ele não perderia seu benefício. Mas foi tudo em vão, nada que foi
dito na rádio surtiu efeito e as filhas continuaram.
O chefe do cartório publicou uma nota e espera que as pessoas
reflitam no que diz a mensagem sobre o mesmo assunto.
“O Chefe do Cartório Eleitoral da Zona 130 comunica a todos
os eleitores de Coração de Maria, Pedrão e Teodoro Sampaio que o
recadastramento biométrico não tem mais prazo para encerrar nesta Zona
Eleitoral e não é mais obrigatório para as eleições de 2018! Isso mesmo: o
recadastramento eleitoral não tem mais prazo para encerrar e não é mais
obrigatório para as eleições de 2018.
O Tribunal Regional Eleitoral definiu as Zonas Eleitorais em
que o recadastramento é obrigatório, mas a Zona Eleitoral de Coração de Maria não foi incluída como recadastramento obrigatório.
Mesmo assim, o serviço de recadastramento biométrico continua
sendo oferecido aos eleitores, que podem comparecer de forma espontânea, mas
sem o caráter de obrigatoriedade.

Para as eleições de 2018, os eleitores que não tiverem feito
o recadastramento votarão normalmente com o título e a carteira de identidade e
não sofrerão nenhum prejuízo em seus benefícios sociais ou aposentadorias.

admin