Qual o dever do prefeito(a)?


VOCÊ sabia que muitos prefeitos(a) não sabem, e está pouco se lixando em saber qual é o seu verdadeiro dever? Ou sabem, mas não estão nem aí? Pois é, pensando nisso resolvi fazer esse artigo. Para começar quero dizer que, o prefeito(a) é quem administra o município. O que não significa valer-se deste poder para beneficiar os amigos, perseguir adversários políticos, prejudicar a população… Como representante, não só dos que votaram nele, mas de todos, ele tem por dever auxiliar os habitantes da cidade na sua sobrevivência .


A PRINCIPAL função do prefeito é zelar pelo bem estar dos cidadãos de seu município; essa é uma função que exige maior responsabilidade e compromisso do executivo. Essa responsabilidade não se adquire com o tempo de mandato ou depois de eleito. Esse compromisso tem que estar presente nas atitudes antes mesmo da sua candidatura. O prefeito(a) não é sabedor de todas as coisas, ele tem obrigação de ouvir as comunidades em suas necessidades e reivindicações, pois somente esta sabe o quê, onde e como precisa ser atendida.



MAS se o prefeito(a) de sua cidade não reside na mesma, não vive a realidade do dia a dia, nem antes nem depois de eleito. Com certeza não vai conhecer os problemas do município. O prefeito(a) é eleito pelo povo, recebe o salário para administrar o município nos seus quatro anos de mandato. Ou seja, ele é pago pelo povo para administrar bem a cidade. Se ele é daqueles que só aparece para administra no último ano de mandato visando às eleições, estará agindo de forma desonesta e desrespeitosa para com aqueles que lhes confiaram o voto.

NO ENTANTO, o povo não é obrigado a permanecer sendo representado por um governante irresponsável, insensível, sem um pingo de consciência. O poder emana do povo, assim está escrito na Constituição Federal de 1988: Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

“Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”.

PORTANTO, o povo elegeu o prefeito(a) e pode tirá-lo do poder quando quiser. Por isso, não se deixem enganar por favores nas vésperas das eleições, o bem estar social não é moeda de troca, mas sim, respeito para com o cidadão. Nós como povo, precisamos acompanhar o dinheiro que vem para educação, saúde, limpeza pública, cultura, lazer… Ano que vem tem eleições, FIQUE DE OLHO. 



Fonte: Sandro Oliveira/ DATA 22 de outubro de 2011

admin