Irará: Rede de alta rompe, atinge mulher que amputou pés e teve 25% do corpo queimado, preocupa moradores e usuários de Associação expostos a riscos

Diretores da Associação Clube de Campo Iraraense (ACCI), localizado à margem da BA-084, trecho da localidade denominada de Candeal, na zona rural de Irará, estão preocupados com uma rede de alta tensão que corta a área interna da Associação.
A rede de alta passa justamente próximo a um campo de futebol e uma quadra de vôlei, onde frequentemente, há uma grande movimentação de pessoas, que utilizam da prática dos esportes, principalmente crianças e adolescentes que cotidianamente estão à prática do lazer nas proximidades.
 A preocupação aumenta mais ainda, por que essa mesma rede que corta o espaço de lazer, já se rompeu por diversas vezes em locais próximos a Associação. Inclusive, o último rompimento aconteceu na localidade da Fazenda Juazeiro no dia 19 de setembro de 2018, quando um dos cabos da rede de 13,8 wats, atingiu a senhora  Leonor Francelino da Silva, 66 anos, que por milagre de Deus não foi a óbito, porém teve queimaduras de primeiro grau em 25% (vinte e cinco por cento) do corpo, além de amputar o pé direito e dois dedos do pé esquerdo.
Conforme informações de familiares, o fato se deu no dia 19 de setembro de 2018, por volta das 06 horas da manhã, quando dona Leonor caminhava no quintal de sua casa pisou no fio de alta tensão que havia se rompido durante a noite.  Mesmo estando usando uma sandália, ficou presa no fio elétrico por alguns minutos, que por milagrede Deus um dos filhos dela ouviu os gritos de socorro, saiu correndo, e ao se deparar com a cena, teve a iniciativa de pegar um pedaço de pau e conseguiu remover o fio elétrico de cima dos pés de sua mãe.
Conforme informações de um morador, havia visto um clarão na noite anterior, mas que não se incomodou por achar que poderia ser uma pequena queimada no local
A vítima foi levada para o Hospital local e depois removida para a cidade de Feira de Santana e de lá para o Hospital Geral do Estado, onde ficou internada por cerca de 90 dias. Devido à gravidade das queimaduras foi necessário amputar o pé direito e três dedos do outro pé, além de queimaduras em todo o corpo.
Familiares informaram à reportagem que a vítima  continua visitando o médico com regularidade, haja vista que os cuidados devem ser constantes. Mesmo com a atenção dispensada pela Coelba, ainda é pouca, pois ficará com terríveis sequelas pelo resto da vida; seus movimentos foram afetados, além das marcas de queimaduras no corpo e os pés mutilados.

Blog de Tavares/crianças no parque da Associação

A Coelba tem que tomar providências urgentes, na remoção da rede que atravessa a área da Associação Clube de Campo Iraraense, para evitar uma tragédia maior. A rede possui mais de 40 anos, sem que houvesse qualquer manutenção. Esta rede foi feita pela antiga COBER (Companhia Baiana de Eletrificação Rural), desde então não tem sido feita a devida manutenção. Conforme informações de dirigentes da Associação, já por duas vezes os cabos já se romperam justamente próximo aos locais de lazer, mas que felizmente o acidente se deu quando não havia movimento grande, apesar de uma das vezes haver algumas crianças próximo do local.
Já foram feitas solicitações à Coelba para que essa rede seja desviada para a estrada que passa nos fundos da Associação, porém, passados mais de oito meses e nenhuma resposta foi dada. A solução será mover uma ação contra a Coelba, junto ao Ministério público, haja vista que o espaço de lazer é bastante movimentado e os usuários não podem correr riscos, principalmente, que a movimentação deverá aumentar, devido a construção de piscinas na associação, que segundo a direção deverá começar a construção em março de 2019.
A remoção de parte da rede para o fundo da propriedade, não deverá ter um custo alto, já que passa uma rede de baixa e a postiação já existente serviria para agregar a rede de alta, a despesa seria apenas com a colocação de mais cinco postes, no sentido de fazer um “L” na rede atual e entroncar com a rede do fundo, será que a Coelba está esperando que aconteça uma catástrofe para remover a rede?”. Disse um dos diretores da Associação.

Fotos: Blog de Tavares

admin