Mulher morta na janela de casa na Vila Canária era professora e cantora de arrocha

A mulher que foi morta na janela da casa onde morava no bairro de Vila Canária, em Salvador, era professora e já havia tentado carreira como cantora de arrocha. O crime aconteceu na noite de terça-feira (05). Segundo informações da Polícia Civil, Priscila Rebeca Oliveira de Souza, de 37 anos, foi baleada no quarto que dormia com a filha mais nova, uma bebê de 2 meses, após ter sido chamada na janela por um homem.

Informações do portal G1 apontam que o
suspeito chamou Priscila pelo lado de fora do imóvel com a desculpa de que
queria fazer a matrícula do filho dele em uma escola que ela abriria nesta
quarta (06). Após abrir a janela, a vítima foi atingida por um tiro na cabeça.
Ela chegou a ser socorrida para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas
não resistiu e morreu.
Os familiares de Priscila afirmam que o
suspeito já havia ido à residência outras duas vezes procurando pela vítima. A
suspeita da família que o homem tenha agido a mando do ex-companheiro da
professora. Isto porque, os dois estavam travando uma batalha na Justiça para
que ele reconhecesse a paternidade da filha mais nova de Priscila.
Uma perícia foi realizada pelo
Departamento de Polícia Técnica (DPT) no local do crime. O caso está sendo
investigado pela Polícia Civil.
Em um vídeo divulgado em 2011, pelo canal
Os Baianos é possível ver um clipe gravado pela vítima, que, na época, tentava
carreira como cantora de arrocha.

admin