VIOLÊNCIA: Jovem é morto a tiros após sair de condomínio em Feira

Um homem foi condenado a 1.008 anos de prisão pela Justiça de
Fernandópolis, no interior de São Paulo, por estupro de vulnerável. Segundo a
sentença, o acusado – que já está preso –abusou sexualmente da enteada 63
vezes, durante os cinco anos pelos quais manteve relacionamento com a mãe da
vítima.
A pena foi divulgada nesta quinta-feira (14) e é uma das mais altas já
aplicadas pela Justiça de São Paulo. Para chegar à condenação de 1.008 anos de
prisão, o cálculo da pena levou em conta todas as 63 vezes em que a
investigação estima que a menina tenha sofrido estupro ,
multiplicadas pela pena de 16 anos prevista para crime hediondo. Ainda houve
alguns agravantes que aumentaram a pena, por se tratar de crime continuado e
contra uma criança menor de 14 anos.
De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual (MP-SP), o homem
morava com a menina e a mãe em uma propriedade rural, em Bálsamo (SP). Os
abusos teriam começado quando a criança tinha seis anos, em 2012, e só foram
interrompidos aos 11 anos, em 2018, quando a mãe rompeu o relacionamento com
condenado .


admin