É um projeto suicida de um eterno candidato, diz Geilson sobre Zé Neto

A ‘estrategia’ do Partido dos Trabalhadores em oficializar a pré-candidatura do deputado federal Zé Neto à prefeito de Feira de Santana em 2020 não foi bem digerida pelo ex-deputado Carlos Geílson.
 
O ex-deputado estadual Carlos Geílson, disse ao deolhonacidade.net, na tarde desta segunda-feira (15), que a pré-candidatura de Zé Neto a prefeito de Feira de Santana nas eleições de 2020, é mais uma candidatura insistente do deputado federal.
 
“É um direito do PT ter candidato e acho que deva ter. O meu posicionamento é que já foi definido o candidato. Eleição majoritária é diferente de eleição de vereador. É eleição de grupo. É a eleição de alianças. Cria unidade, faz um terreno fértil. Tudo foi feito ao contrário. Se ele é candidato sem conversar com os outros do grupo, é porque os demais não são suficientes para apoia-lo. Zé Neto é um eterno candidato. Não é a hora, não é o momento. Primeiro trabalha, mas sem construção não vai a lugar algum. Ele quer fazer uma campanha sozinho e veremos se dará certo. Talvez estejamos equivocados. Se deu certo com Bolsonaro, quem sabe não dá certo com ele… um projeto individual muito cedo lançado foi equivocado. Em Feira esse projeto nunca se consolidou. Quem sabe no final acabe todo mundo sendo obrigado a apoia-lo. É um projeto suicida, kamikaze. Se já construíram a unidade, como vamos caminhar juntos estou tentando ser candidato”. 
 
Em contrapartida, Zé Neto respondeu as declarações de Geílson. “Em momento nenhum eu disse que seria candidato, mas eu tenho partido. Recebi o apoio de Alberto Nery… Geílson não é menino, ele deveria ser mais honesto comigo. É melhor fazer agora o que Wagner e Lula fizeram no passado. Estamos fazendo o que nosso partido tem o costume de fazer. Se der errado, eu vou advogar. Não tenho que tá com medo. Ele nem merece resposta sobre isto. É uma decisão partidária e não pessoal.”

admin