Cabra da peste, Elmar Nascimento dispara: “eu não tenho plantação de laranja”

Líder do DEM na Câmara Federal, o deputado baiano “cabra da peste” Elmar Nascimento foi o último a falar e subiu o tom na tribuna da Casa, nesta quinta-feira (23/05). Ao comentar a “emenda da mordaça na Receita”, o parlamentar disse que não se pode admitir o “procedimento canalha” do governo e provocou os aliados de Bolsonaro.

“Tenho 26 anos de vida pública e não aponto o dedo para ninguém. Mas não tenho um processo, não tenho um inquérito, não tenho uma investigação de Justiça Federal. Puxem a ficha de vocês, puxem a folha corrida de vocês. Eu não mexo com laranja, eu não tenho plantação de laranja. Eu não me escondo de justiça. Não tenho procedimento de moleque”, disse.

Sob os olhares atentos de Rodrigo Maia (DEM) e outros colegas, Elmar também criticou o protesto bolsonarista marcado para o próximo domingo (26/05).

“Tem parlamentar convocando manifestação para fechar o Congresso Nacional, para fechar o Supremo Tribunal Federal. Se o presidente fizesse isso, era crime de responsabilidade. Se o parlamentar fizesse isso, era quebra de decoro. Não podemos admitir esse tipo de palhaçada.”

O baiano também criticou a “falta de respeito” e “de compromisso” do governo com a sociedade em geral.

Emenda da mordaça na Receita

Na terça-feira (21/05), auditores fiscais da Receita Federal realizaram atos públicos contra possibilidade de limitação ao compartilhamento de informações bancárias e fiscais com órgãos como o Ministério Público. A mudança foi incluída por meio de uma emenda à Medida Provisória n°870, que trata da reforma administrativa, em tramitação no Congresso Nacional.

Segundo os auditores fiscais, o compartilhamento de dados, pela emenda, só seria permitido com autorização judicial, o que inviabiliza a investigação de crimes conexos à sonegação, privando o Ministério Público Federal e a Polícia Federal de informações fornecidas pela Receita Federal a respeito de atividade financeira suspeita.

Redação CN