Funcionários da CCR aderem à paralisação nacional e metrô não vai funcionar na sexta (14), diz sindicato


Além dos rodoviários, os funcionários da CCR Metrô Bahia vão aderir à paralisação nacional “14J”, que acontecerá na próxima sexta-feira (14). Com isso, nesta data, o serviço ficará suspenso por 24 horas.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe (Sindiferro), a paralisação foi aprovada, por maioria absoluta dos trabalhadores, após votação, nos dias 2 e 3 de maio deste ano, em todos os setores da CCR Metrô Bahia. Segundo a entidade, 79,84% dos trabalhadores rejeitaram a contraproposta final para celebração do Acordo Coletivo de Trabalho 2019/2020.

Ainda conforme o Sindiferro, a categoria pede reajuste salarial de 15%, no entanto, a CCR Metrô Bahia oferece 3%.
Em nota enviada à reportagem, a CCR Metrô Bahia esclareceu que foi informada da paralisação nesta segunda (10). Ainda segundo a concessionária, uma nova rodada de negociaões com o sindicato foi marcada para o dia 19 de junho. Confira o comunicado na íntegra:
“A CCR Metrô Bahia esclarece que foi informada ontem pelo Sindiferro, e, hoje pela manhã, já protocolou sua resposta, causando estranheza a posição do Sindicato visto que as negociacoes trabalhistas continuam em curso normal, dentro da legislação vigente, e, com nova reunião de negociação marcada para 19/6. A concessionária ressalta ainda seu compromisso com a legislação, com a população Baiana e com seus funcionários”.
Os ferroviários dos trens do Subúrbio também anunciam que vão paralisar as atividades no dia 14.

Ônibus
De acordo com o diretor de Comunicação do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Daniel Mota, em entrevista na Rádio Sociedade, “cerca de 90% das 417 cidades da Bahia vão ficar sem ônibus na sexta-feira”.
Diferente do que vem ocorrendo em outros atos da categoria, quando os ônibus têm a saída retardada das garagens, a ideia do Sindicato é que nenhum veículo circule no estado, incluindo intermunicipais e metropolitanos. Segundo o Sindicato, os ônibus param 0h de sexta e só voltam a circular no sábado (15).

A categoria realiza, nesta terça-feira (11), conforme edital publicado na imprensa, assembleia geral para definir as diretrizes do ato que ocorrerá contra a reforma da Previdência.

Redação CN