FALTA DE CONSCIÊNCIA DE PARTE DA POPULAÇÃO PREJUDICA A COLETA DE LIXO E PODE PROVOCAR ALTOS INDICES DE DENGUE EM CORAÇÃO DE MARIA


A coleta regular de lixo nos quatro cantos da cidade tem sido uma das prioridades da ASCOBA que responsável pela coleta em Coração de Maria. Caminhão compactador e caçambas coletores atuam em todos os bairros, durante o dia, para manter a cidade limpa, e ainda proporcionar conforto e saúde à população. Mas, infelizmente ainda existem pessoas que despejam lixo irregularmente nas vias públicas, e principalmente na BA 084 na entrada da Sutera trazendo muitos transtornos para a população, aumentando o índice de dengue no município.

Dona Maria, sofre com a situação todos os dias. A aposentada mora na Fazenda Sutera , nas proximidades da BA 084 onde comerciantes e moradores insistem em manter um lixão, em via pública.

“Isso não é para ser assim não, era para ter lugar certo. Um dia desses jogaram até um cachorro morto. O carro de lixo vem limpa com dez minutos tudo sujo de novo. Eles, [moradores e comerciantes] vem e jogam lixo aí. Isso é a entrada da cidade quem vem de Irara. Um dia colocaram um container e não deu certo, porque vinha gente de longe jogar carniça”, enfatizou a aposentada.

Na Mutirão, também acredita que as pessoas devem se conscientizar mais sobre a limpeza da cidade evitando jogar lixo no chão ou despejá-lo de forma irregular. “Até o momento a coleta de lixo está muito boa, passando direitinho. Mas as pessoas têm de ter um pouco mais de cuidado”, ressalta uma moradora do bairro.

Atenta a esta triste realidade, no início deste mês, a ASCOBA e a Prefeitura de Coração de Maria lançou uma campanha que tem como slogan: “De que adianta limpar, se você não ajudar? De que lado você está, Proibido Jogar Lixo neste local? ”. O objetivo é provocar a reflexão sobre o assunto. Placas da campanha estão espalhadas em pontos estratégicos da cidade, como no Mutirão, na BA 084 na entrada da Sutera.
Na campanha, a mensagem é dada pelos garis, que além de cumprir com suas obrigações, ainda têm de conviver com o desrespeito ao meio ambiente, por parte de populares que despejam o lixo irregularmente em vias públicas.

Redação CN