Mulheres presas por golpe de falso aluguel em Salvador foram flagradas após vítima suspeitar e procurar polícia

Na delegacia, homem descobriu que outras pessoas já tinham registrado queixa contra suspeitas. Mulheres foram pegas em shopping no momento em que iriam receber dinheiro.

Dupla suspeita de estelionato foi presa em Salvador

As duas mulheres presas por aplicar golpes de falsos aluguéis pela internet, em Salvador, foram flagradas após uma das vítimas desconfiar da ação e procurar a polícia.

O homem, que preferiu não se identificar, negociou com as suspeitas, que se apresentavam com nomes falsos e diziam ser corretoras, e iria pagar R$ 1,7 mil pela reserva do apartamento.

“Deixei meu contato via WhatsApp e a pessoa de prenome Vanda entrou em contato comigo, passando as fotos do apartamento. Tudo direitinho. O apartamento lindo, em perfeito estado, entendeu? Ela foi muito solícita, o tempo todo. Em momento algum dava para perceber que era um golpe”, conta a vítima.

O homem marcou três encontros com a dupla para entregar o dinheiro e receber as supostas chaves do imóvel, mas as mulheres desapareceram.

Na quarta tentativa, a vítima marcou em um shopping localizado no bairro da Barra, que era um dos locais onde as suspeitas atuavam.

Contudo, com medo e já desconfiado, o homem passou na delegacia do bairro, contou toda história e descobriu que outras pessoas já tinham denunciado casos parecidos.

Policiais acompanharam a vítima até o shopping e as duas mulheres foram presas em flagrante quando tentavam aplicar o golpe, na segunda-feira (23). Uma quantia em dinheiro foi apreendida com elas.

 

Uma quantia em dinheiro foi apreendida com a dupla

Suiane dos Santos Rodrigues, de 25 anos, e Rosimeire Cruz Casaes, de 49 anos, foram apresentadas pela polícia nesta terça (24).

Segundo a polícia, a dupla anunciava pela internet apartamentos falsos, localizados nos bairros da Barra e Graça, áreas nobre de Salvador. Depois, elas pediam um adiantamento para a vítima, que só percebia que era enganada quando chegava ao imóvel e era barrada pelos porteiros.

De acordo com a delegada Carmen Dolores Bittencourt, que investiga o caso, as duas suspeitas movimentaram cerca de R$ 10 mil com os golpes.

Até a tarde desta quarta, seis pessoas já tinham procurado a polícia afirmando serem vítimas. Duas delas reconheceram a dupla. As mulheres foram autuadas por estelionato e passarão por audiência de custódia. O caso segue sob investigação.

G1 Bahia.

Redação CN