REVIRAVOLTA: Irmão é acusado de matar garota de 16 anos, afirma delegado


O irmão da adolescente de 16 anos Lauriane Bastos de Araújo que foi assassinada por volta das 9h de domingo (27/10), na cozinha de uma residência na Rua Lírio do Vale, no Jardim Sucupira, em Feira de Santana, é o suspeito de praticar o crime. Segundo o delegado interino da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), Gustavo Coutinho, que está a frente das investigações, o jovem que tem 17 anos confessou o crime e alegou que foi um acidente.
“Existem informações que ele, em conversa com familiares, falou que foi um acidente, que a arma tinha caído no chão, mas sabemos que isso é mentira. A arma foi encostada, existe marca de pólvora no pescoço dela e pela posição, certamente ele estava segurando a arma. Ele encostou a arma no pescoço dela, o tiro atingiu o lado esquerdo do pescoço e pegou na parte baixa da parede, então o tiro foi de cima para baixo”, afirmou.
Ainda segundo o delegado, o irmão da vítima estava internado em uma casa de acolhimento para menores e foi liberado no final de semana. Ele já retornou para o local e deve ser ouvido na delegacia. Gustavo Coutinho informou que será representada pela internação do menor.
Testemunhas serão ouvidas
Além da vítima e do irmão, o delegado Gustavo Coutinho informa que duas amigas de Lauriane Bastos de Araújo estavam na residência. Eles foram para a festa e retornaram juntos para casa, onde dormiram e durante a manhã, ocorreu o crime. As amigas da vítima, que também são menores, presenciaram o assassinato e serão ouvidas.
“Eles estavam numa festa e por volta das 4h da manhã, pegaram um Uber até a residência. Eles dormiram na casa dela e acordaram por volta das 8h. estavam conversando, assistindo TV e fazendo café. Lauriane inclusive tirou algumas fotografias e postou em uma rede social. Por volta das 9h20 ocorreu o disparo de um calibre 38, deflagrado pelo próprio irmão de Lauriane. Estive no local do crime, realizei o levantamento cadavérico, tive acesso ao celular da vítima e recolhemos várias informações”, informou.

Redação CN