HEROICO: Com virada épica, Flamengo é campeão da Libertadores da América

Sonho realizado! Na grande final da Conmebol Libertadores, realizada na tarde deste sábado (23) no Estádio Monumental de Lima, no Peru, o Flamengo escreveu mais um lindo capítulo em sua história ao conquistar o bicampeonato da Conmebol Libertadores. O Mengão, numa virada espetacular, venceu o River Plate por 2 a 1, com dois gols de Gabigol, que fez o sonho da imensa Nação Rubro-negra virar realidade.

Após uma campanha irretocável a partir das quartas de finais da competição, onde o time rubro-negro apresentou um belo futebol que encantou a todos, o Mais Querido chegou à final e, na base da raça e da técnica, conseguiu o triunfo diante do atual campeão River Plate e, mais uma vez, alcançou o topo da América e fez a alegria de milhões de rubro-negros espalhados pelo mundo inteiro..
O jogo

A partida começou com o Flamengo dominando as ações, tentando encontrar espaços para penetrar na defesa do River. Aos 14 minutos, Nacho Fernández chegou a linha de fundo e cruzou para a entrada da área. Borré bateu rasteiro para abrir o placar: 1 a 0. Apesar das tentativas de ataque do Rubro-Negro, os argentinos consegiram neutralizar e terminaram a primeira etapa em vantagem no placar.

O Mais Querido iniciou a segunda etapa tentando exercer uma pressão, mas o time argentino conseguia bloquear as tentativas ofensivas do Flamengo. Aos 43 minutos, o Mengão chegou ao gol de empate. Lucas Pratto perdeu a bola e Bruno Henrique achou Arrascaeta dentro da área. O uruguaio cruzou rasteiro e achou Gabigol livre, que só teve o trabalho de empurrar para a rede: 1 a 1. Com o empate, o Rubro-Negro foi pra cima buscar a virada. Aos 46, veio o gol para explodir a Nação Rubro-negra de felicidade, Após lançamento, Gabigol ganhou de Pinola e soltou a bomba de pé esquerdo para virar o jogo e decretar o título rubro-negro. Mais uma vez, a América é vermelha e preta!

Escalação do Flamengo

Diego Alves; Rafinha, Pablo Marí, Rodrigo Caio, Filipe Luís; W. Arão, Gerson, De Arrascaeta, Everton Ribeiro, Bruno Henrique; Gabriel Barbosa.
Fonte Acorda Cidade

Redação CN