E AGORA? Cão é sacrificado por engano em clínica veterinária e família se desespera


De acordo com o jornal The Sun, Andrea Martinez, tutora do animal, encontrou seu cachorro chamado Ziggy vomitando na noite de sábado (7/12) e o levou às pressas a uma clínica veterinária da Utah, Estados unidos.
Ziggy estava com um bloqueio intestinal e precisava passar por uma cirurgia. Durante o procedimento, foi constatado que o cão precisaria de uma operação mais complexa e cara.
Um funcionário da clínica tentou entrar em contato com a família, mas acabou ligando para o dono de outro cachorro diferente, também chamado Ziggy. E o proprietário optou pela eutanásia, sem saber que o cão em questão não era o dele.
Martinez conta que às 2h30m da manhã recebeu uma ligação informando que o seu animal de estimação havia morrido. Ela escreveu no Facebook: “Eles deixaram um estranho decidir o destino do meu cachorro. Eles me roubaram a opção de dizer ‘pelo menos tentamos. Eu me sinto tão doente e não consigo parar de chorar”.
O cachorrinho e a dona eram muito próximos. Ela conta que ele a seguia em todos os lugares e dormia abraçado com ela todas as noites, ajudando a aliviar a ansiedade. Ziggy também era o melhor amigo da filha de Andrea.
“Como você diz a uma criança de seis anos que sua melhor amiga morreu e não tivemos a opção de tentar de tudo para impedi-lo de morrer”, disse a mulher.
Segundo a tutora, o veterinário se desculpou e não cobrou pelo atendimento, além de oferecer uma urna para as cinzas de Ziggy e um enfeite de árvore de Natal com a impressão da pata do filhote.

Redação CN