Demência infantil: aos 4 anos, menina está perdendo memória

A britânica Violet Jones foi diagnosticada com doença de Batten, na qual se perdem as habilidades de falar, andar, engolir e ouvir

Apalavra demência normalmente é associada a indivíduos idosos — Alzheimer e Parkinson são algumas das doenças típicas da velhice que vão privando os portadores das memórias, da capacidade de andar, falar, engolir e acabam, eventualmente, levando à morte. Porém, há uma variação da demência que atinge crianças. A doença de Batten atinge uma a cada 100 mil crianças e leva à morte no começo da adolescência.

É o caso da britânica Violet Jones, 4 anos. Depois de sofrer duas convulsões, ser diagnosticada erroneamente com epilepsia, e começar a perder a força nas pernas, a família da criança recebeu a notícia de que ela possui a doença de Batten. Segundo os médicos, o mais provável é que Violet viva apenas até os 12 anos.

Desde abril de 2019, quando aconteceram os primeiros sintomas, até agora, a menina já começou a esquecer algumas coisas que acabou de aprender. Ela não se lembra como brincar, segurar uma caneta ou usar o vaso sanitário. Violet reconhece a família, mas os especialistas alertam que, nos próximos anos, ela deve deixar de falar, enxergar, ouvir, engolir e até respirar, se tornando completamente dependente de máquinas para sobreviver.

Metrópoles

Redação CN