Morre o cineasta José Mojica Marins, o Zé do Caixão

O cineasta José Mojica Marins, que ficou conhecido nacionalmente pelo personagem Zé do Caixão, morreu nesta quarta-feira (19/2), aos 83 anos. De acordo com o jornal Extra, o falecimento foi em decorrência de uma broncopneumonia.

Responsável por dar o o pontapé no cinema de horror brasileiro, Zé do Caixão estava internado em um hospital de São Paulo. O anúncio também foi feito por sua filha, Liz Marins, que, assim como o pai, atua como cineasta.
O velório deve acontecer no Museu da Imagem e do Som (MIS). Além de Liz, o diretor deixa outros seis filhos.
Filho dos artistas circenses Antonio André e Carmen Marins, José Mojica Marins nasceu no dia 13 de março de 1936, em São Paulo.
Ao todo, Mojica dirigiu 40 produções e atuou em mais de 50 filmes. O cinema de terror escatológico começou a ser tratado por ele como paixão nos anos 1950, no entanto, foi em 1964, com À meia-noite Levarei Sua Alma que ganhou o apelido de Zé do Caixão.
Seu personagem mais famoso, ainda aparece em Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver (1967), O Estranho Mundo de Zé do Caixão (1968) e Encarnação do Demônio (2008). Com o sucesso, o personagem começou a ser confundido com o seu próprio autor.
Zé do Caixão chegou a apresentar Cine Trash, na Band. Ele também comandou um programa de entrevistas no Canal Brasil, o Estranho Mundo do Zé do Caixão, que teve sete temporadas.

Berimbau Noticias

Redação CN