“MEU PAI É INOCENTE”: Diz filha de suspeito que teve casa incendiada por populares em Conceição do Jacuípe

Fonte Berimbau Noticias
Na noite de sexta-feira (21/2), por volta das 20:30, moradores do bairro das Lages, na zona rural de Conceição do Jacuípe, incendiaram a residência do homem suspeito de ter cometido uma tentativa de homicídio contra Alex Santos Ferreira.
Na manhã deste sábado (22/2), a equipe do portal Berimbau Notícias esteve presente no local e conversou com pessoas próximas do suspeito, entre eles, uma das filhas (preferiu não se identificar), que alega uma versão diferente da relatada pelos populares.
“Ontem pela manhã ocorreu de ele encontrar Alex, e por algum motivo ter sido ameaçado com um ‘porrete’. Ele se defendeu e foi até a delegacia, mas não foi feito um Boletim de Ocorrência. Aí ele conversou com a mãe de Alex, (Leda Maria Batista) que disse não poder fazer nada, que ele tomava remédio. Mas Alex já havia até ameaçado ela de morte. Os populares chegaram e disseram então que meu pai tinha quebrado a perna dele, mas assim que meu pai saiu ele se levantou e foi pra casa. Foi quando a SAMU e a polícia chegaram“, explicou a filha.
Ela continuou, afirmando que seu pai sequer estava em casa no momento do ocorrido: “No dia seguinte (sexta-feira) encontrei ele. Ele foi até a casa da minha mãe explicar o que tinha acontecido. Foi quando ligaram pra ele dizendo que tinha acontecido algo com Alex, a gente estava sem saber de nada. Ele veio até a casa dele com meu irmão e, quando chegou, viu um movimento estranho e perguntou a uma moradora o que havia acontecido. Ela então acusou ele o chamando de ‘sonso’. O pessoal achou que ele tinha feito aquilo por conta da confusão do dia anterior “
Ela finalizou, emocionada, inocentando o pai: “Começou uma confusão, me ligavam dizendo que ele tinha matado o rapaz. Eu tinha medo de que alguém tentasse contra a vida do meu pai, eu ligava para ele a todo momento. À noite ele queria dormir em casa, porquê tinha convicção de que não tinha feito nada, era inocente. O povo estava o acusando e ele entrou em desespero, pensou até em se entregar à polícia com medo e eu não deixei, pois ele não tinha feito nada. Atearam fogo na casa dele, mas meu pai é inocente, tenho certeza. Ele perdeu bens materiais mas graças a Deus não perdeu a vida.”

Redação CN