ESCLARECIMENTO: Secretária de Educação de Coração de Maria explica polêmicas dos kits de alimentação escolar

A Secretária de Educação do município de Coração de Maria, Edlene Paim, juntamente com outras componentes que integram a comunidade escolar, concederam entrevista ao Fala Genefax nesta sexta-feira (23/7) com o intuito de esclarecer alguns questionamentos que vinham sendo feitos pela população mariense com relação aos kits de alimentação escolar.
O processo de entrega teve início nesta terça-feira (20/7) e surgiram dúvidas relacionadas principalmente a composição desses kits e aos critérios de distribuição. A secretária explica que avaliações já vem sendo feitas para que seja possível entregar um kit de alimentação para cada aluno matriculado em uma escola do município e não mais um kit por família.
“A gente têm normativas a serem seguidas, estamos obedecendo rigorosamente os critérios apontados na legislação. Entendemos que por conta de uma questão cultural temos o costume de consumir determinados alimentos, mas a legislação não é pensada por regiões, mas sim com base em estudos técnicos-científicos de necessidades que a população tem, então por isso nós obedecemos estes critérios”, afirmou.
A titular da pasta esclareceu ainda que apesar do município receber recursos irrisórios para atender as demandas da população todos os esforços necessários já vem sendo postos em prática para que todos venham a ser atendidos da melhor maneira possível. A previsão é de que a entrega da primeira remessa dos kits seja concluída até esta quarta-feira (28/7). A secretária afirmou ainda que em breve será anunciada a data de entrega dos próximos.

A nutricionista Vivian de Almeida explica que a composição dos kits de alimentação é feita com base nas determinações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que oferece alimentação escolar e ações de educação alimentar e nutricional a estudantes de todas as etapas da educação básica pública.

“Nós seguimos a nova resolução do PNAE, que indica como deve ser feita essa composição, o kit deve seguir o que vai ser servido na escola. Neste caso, há a priorização dos alimentos in natura e minimamente processados, evitando a inclusão dos alimentos processados e ultraprocessados”, disse.
Com relação a ausência de alguns produtos a nutricionista pontuou que esses primeiros kits distribuídos são apenas uma parte do que foi programado e ainda serão oferecidos a população itens da agricultura familiar, como legumes e frutas.
VOLTA ÀS AULAS
Camila Silva, professora e diretora do Departamento Pedagógico da Secretaria de Educação, relatou que as atividades escolares vem sendo seguidas conforme foi definido no início da pandemia, com ensino remoto, através das aulas online.


Apesar do Governo Estadual ter confirmado o retorno das aulas do ensino fundamental no dia 9 de agosto, Camila disse que Coração de Maria ainda não tem um cenário favorável para essa retomada. Conforme explicado pela diretora, a expectativa é de que seja elaborado um planejamento no segundo semestre para um possível retorno híbrido em 2022.
“Até o momento o Departamento Pedagógico e a Secretaria compreendem que não há possibilidade ainda de retorno presencial das aulas. Recebemos uma notificação do Ministério Público e elaboramos o segundo parecer, que já foi encaminhado ao Conselho Municipal de Educação, e continuamos com a definição de que não temos como retornar as aulas presenciais no momento porque nosso município tem um território muito vasto, com muitas escolas na zona rural”, pontuou.

Fonte Fala Genifax

Redação CN