Voluntários integram uma rede de proteção de animais em Coração de Maria.


Em Coração de Maria, a vontade de cuidar dos animais abandonados, maltratados e doentes foi o que uniu um grupo de amigos. Como mostra uma matéria no Portal Coração Noticias , o grupo ‘PATINHAS DE CORAÇÃO ‘, que está prestes a virar uma ONG, vacina e cuida dos bichinhos até eles ficarem prontos para serem adotados por uma nova família.
Ao todo, um terreno usado como abrigo tem vários cães. Hoje, todos estão saudáveis, mas não foi assim que eles foram encontrados. Os animais estavam na rua, abandonados, machucados e doentes. Além dos cachorros, o abrigo também tem gatos. Todos eles são tratados e vacinados para, em dias ou meses, estarem prontos para uma adoção.
“Eles vêm geralmente com sarna, fungos e bactérias. Alguns vêm seriamente fraturados, porque são animais de rua”, explica a comerciante Flor de Liz, que cuida dos animais no abrigo. Segundo ela, alguns deles precisam até mesmo receberem sedativos para aceitarem receber o tratamento, porque são muito assustados. “Eles às vezes são adotados depois que estão aptos para ir para o novo lar”, comenta a comerciante.
O grupo de voluntários sobrevive de doações. Desde que foi criado, já passaram por ele vários animais. Mesmo com a dedicação em cuidar dos animais, a maior preocupação do grupo é a conscientização da sociedade. “Abandono é crime e infelizmente estão abandonando muitos animais. Se a pessoa tivesse consciência, não tinha necessidade de abandono”, comenta a empresaria, Barbara do mercado, que também faz parte do grupo de voluntários.

 


Crime
No Brasil, maltratar animais de qualquer espécie é considerado um crime ambiental, cuja pena varia de três meses a um ano de prisão, além de multa. Não só a violência física é considerada como mau trato, mas também abandonar os animais mantê-los acorrentados, não abrigá-los do sol e da chuva e mantê-los em local sem higiene e ventilação é considerado crime. Não alimentar os animais e negar assistência, além de obrigá-los ao trabalho excessivo, também é práticas criminosas. Casos como esses devem ser denunciados à polícia.

Redação CN