“Não sou tão entusiasta”, afirma Rui Costa sobre Festival da Virada de Bruno Reis

O governador Rui Costa (PT) não acredita que existe um desalinhamento com o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), sobre as ações de combate a pandemia. Contudo, questionado se pelo fato do prefeito ter encampado a volta dos eventos e ter sinalizado a realização do Festival da Virada neste ano, o chefe do Palácio de Ondina argumentou ser mais cauteloso. “Não nego, mas não sou entusiasta”, apontou na manhã desta quarta-feira (29) na Cidade da Baixa.

“Não há desalinhamento. Cada um tem seu perfil e estilo, as pessoas não são iguais. O que nós temos é o comportamento de enxergar diferente. Eu tendo ser mais cauteloso quando se trata de vida humana. Tenho acompanhado o que tem acontecido em outros locais do País. Não nego, mas também não sou tão entusiasta de novos eventos. Infelizmente, países que soltaram foguetes e comemoram estarem livre do vírus, dois meses depois tá todo mundo usando máscaras de novo e Israel já tá aplicando a quarta dose [da vacina]”, disse.

“São dados científicos e técnicos como o vírus se comporta. Precisa de cautela, pois estamos preocupados, pois tem uma parcela grande de pessoas sem tomar a segunda dose”, completou.

O petista também reafirmou o início da terceira dose para funcionários da área de Saúde e descartou o ingresso de público nos estádios sem a dose dupla da vacina. “Vamos iniciar a terceira dose dos trabalhadores da saúde para conter Quem quiser ir ao estádio tem que se vacinar. São duas doses. Na Baia não vamos admitir pessoa com primeira dose e teste de Covid. O torcedor apaixonado corra para o posto de Saúde para tomar a vacina”, afirmou à imprensa.

FESTIVAL – Devido ao avanço da vacinação contra covid-19 em Salvador e a baixa ocupação dos leitos de UTI, o prefeito disse já ter prazo para tomar decisões em relação aos dois principais eventos do calendário festivo da cidade, o festival e o Carnaval. “A partir de outubro começar a dialogar com os setores envolvidos. O Carnaval, a prefeitura tem condições de realizar, ele já está planejado e já tem uma larga expertise de alguns anos aí. Mas,  vamos discutir se é possível de ser realizado com todos os fatores”, disse no meio do mês do setembro.

O gestor garantiu que a prefeitura está se preparando para que haja a possibilidade de realização das grandes festas nos próximos seis meses. “Agora vamos fazer da mesma forma. Sei da importância do Carnaval para nossa cidade, do Festival da Virada, principalmente para toda cadeia de turismo da nossa cidade. Espero que tenhamos condições de fazer, estamos nos preparando para isso. Agora vamos no momento certo, na hora certa, discutir esse assunto e tomar as decisões”.

Fonte:Bnews

Redação CN