Sexo com parceria é mais gostoso que masturbação?


A masturbação é uma forma de autoconhecimento e autoprazer. Sexólogos, psicólogos sexuais e demais especialistas, defendem que as pessoas deveriam experimentar proporcionar a si mesmas o prazer de um orgasmo a sós.
Muito tabu ronda o assunto, ainda, principalmente quando falamos em masturbação feminina. Mas, no ano passado essa realidade começou a mudar. O caminho ainda é longo, mas já é possível ver debates sobre o assunto ocupando cada vez mais espaços. Inclusive, a prática foi recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) durante a pandemia, como forma de manter o isolamento social.
Muita gente acabou aderindo à prática e até se acostumou a esse tipo de prazer. Mas será que o prazer proporcionado pela masturbação a sós pode ser comparado ao do sexo com outra pessoa?
A sexóloga Eliany Mariussi, esclarece que a masturbação tem a função de promover o autoconhecimento: “Ela faz com que a pessoa tenha uma consciência corporal, das sensações, da percepção dos sentimentos e dos pensamentos. Além de perceber o corpo e as sensações eróticas que podem sair dele”, explica.
Os benefícios desse contato consigo mesmo são inúmeros: “A partir das descobertas desse prazer solo, as relações e o sexo com o outro se dá de maneira mais consciente”, esclarece.

Quando uma pessoa tem um bom relacionamento com o próprio corpo, ela se toca e tira prazer dali.

A gozada com parceria
Apesar de todos esses benefícios, para a especialista, nada se compara ao prazer no sexo com uma parceria: “Nunca dá para comparar fazer sexo consigo mesmo e com o outro, porque você recebe carinho, acolhimento, se sente desejado, e existe uma corrente maior de emoções passando por ai e que eleva mais as sensações eróticas”, defende.
Além disso, o orgasmo com o par traz a possibilidade de ser maior porque vem junto com outras sensações que na masturbação não é possível: “A afetividade e a sexualidade do outro somando à sua”, acrescenta.
Por fim, a sexóloga ressalta que a masturbação é importante, inclusive para promover o autoconhecimento: “Depois que se conhece as sensações e sabe o que seu corpo é capaz de te dar enquanto prazer sexual você está preparado para o sexo com o outro, que pode vir, inclusive, com desafios, e também como soma”, finaliza.

Redação CN