DESABAFO! “Não me sinto segura”, diz Pamella Holanda após saída de DJ Ivis da cadeia

A notícia da saída de DJ Ivis da cadeia, onde estava preso no Ceará desde julho, pegou muita gente de surpresa, inclusive a própria vítima. Pamella Holanda, que foi alvo de agressões do ex-marido, não escondeu a frustração ao saber da liberdade do músico concedida pela Justiça.

 

Iverson de Souza Araújo foi preso no dia 14 de julho, depois que vídeos de agressões contra a ex-mulher foram divulgados nas redes sociais. Na saída da cadeia, o artista teve o rosto coberto pela defesa, antes de entrar em um dos carros e deixar o complexo penitenciário.
Após as imagens, Pamella utilizou os stories do seu perfil oficial do Instagram para fazer um desabafo. Na postagem, ela lamentou a decisão e disse não se sentir segura com o ex-marido solto. “Obviamente não me sinto segura e nem plenamente satisfeita com os atuais fatos”, desabafou ela.

Depois disso, a influencer chegou a ser atacada por internautas que defendem a liberdade do DJ. Ainda através dos stories, ela condenou a atitude dos fãs do músico. “A todos os ataques e comentários machistas, sem empatia e sem escrúpulos que recebi, em minoria, graças a Deus, mas quase todos vindo de MULHERES, peço a Deus a misericórdia d’Ele seja derramada sobre todas vocês”, disse ela.

Posteriormente, Pamella compartilhou uma nota redigida por seus advogados, que reforçaram que as medidas protetivas contra o produtor musical ainda estão em vigor. “Ressaltamos, ainda, que todas as medidas protetivas de urgência continuam em vigor e que permanece o acusado proibido de ter qualquer convivência e/ou contato com a Ofendida ou se aproximar dela e de seus familiares seja física ou por qualquer outro meio de comunicação, assim como a proibição da divulgação na internet de imagem e vídeos íntimos da vitima e postagens difamatórias à sua imagem, entre outras medidas impostas, sob pena de incorrer em crime de descumprimento de medidas protetivas de urgência, conforme o Art. 24-A da Lei nº 14.149 de 2021 (Lei Maria da Penha)”.


Fonte: Berimbau Noticias

Redação CN