DESUMANO! Mulher amamentando em praça é morta a tiros e bebê é baleado

Uma mulher de 22 anos foi morta, na noite de quinta (11/11), na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí, enquanto amamentava a filha de dois anos. Durante a ação, uma das balas atingiu a mão da criança que teve que ser levada para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda).
A mulher identificada como Maria Luiza, conhecida como Mel, morreu na hora. Ela não portava documentos e o reconhecimento está sendo feito hoje, pelo pai da vítima, no IML do município. O crime ocorreu por volta 21h no Residencial Dunas, no bairro Piauí, em Parnaíba.
A Polícia Militar obteve informação que a vítima estava sendo ameaçada de morte e estaria temporariamente no residencial Dunas.
O cabo Raimundo Borges, da Força Tática do 2º Batalhão de Parnaíba, informou que a mulher estava sentada em um banco na quadra de lazer do residencial quando foi alvejada no peito e no braço.
“Ela estava amamentando o bebê quando foi alvejada. Os criminosos já chegaram atirando e um dos tiros atingiu a mão da criança”, informou o militar, que acompanhou a ocorrência.
Uma equipe da ambulância do Samu chegou ao local, mas ela já estava morta. Segundo a direção do hospital, o bebê passou por cirurgia e está bem.
De acordo com o delegado Eduardo Ferreira, titular da Delegacia Regional de Parnaíba, a investigação sobre o crime já foi iniciada. A suspeita inicial é que o crime tenha ligação com a briga entre facções rivais que disputam território de Parnaíba e cidades do litoral piauiense.
Uma força-tarefa foi montada para combater as facções locais, que, nos últimos meses, se deslocaram para o litoral — que registra aumento na criminalidade. Uma força-tarefa policial foi criada para tentar conter o avanço dos crimes na região em cada local de atuação dos grupos – hoje, a Força Estadual estará em Cajueiro da Praia para reforçar a segurança.

Redação CN