Presidente de associação recebe caixa com vibrador e mensagens de ameaças


Denúncias envolvendo algumas funerárias que não cumpriam a lei terminaram com a autora das denúncias, a presidente da Associação das Empresas Funerárias do DF, Tânia Batista da Silva, recebendo ameaças e ofensas em forma de “encomenda”.
Segundo o Metrópoles, a mulher recebeu uma caixa com um vibrador de borracha acompanhado de um bilhete: “[email protected]”, além de mensagens dizendo que ela deveria “procurar um macho que a saciasse”.
Na publicação, a vítima informou que havia irregularidades no funcionamento de algumas funerárias por não estarem reguladas pela administração pública. A denúncia foi feita no Ministério do Trabalho. Irregularidades envolvendo o emprego de funcionários sem carteira assinada também foram denunciadas pela presidente da associação.
Segundo o Metrópoles, a mulher recebeu uma caixa com um vibrador de borracha acompanhado de um bilhete: “[email protected]”, além de mensagens dizendo que ela deveria “procurar um macho que a saciasse”.
Na publicação, a vítima informou que havia irregularidades no funcionamento de algumas funerárias por não estarem reguladas pela administração pública. A denúncia foi feita no Ministério do Trabalho. Irregularidades envolvendo o emprego de funcionários sem carteira assinada também foram denunciadas pela presidente da associação.

A empresária ainda revelou que passou a receber telefonemas de números desconhecidos que passaram a ameaçá-la. “Passaram a dizer que eu deveria usar o consolo e calar a boca, pois eu estava muito estressada e precisaria de ajuda para relaxar”, disse.

redacao